A ESTRATÉGIA É FERRAMENTA PARA ENCARAR OS DESAFIOS DA DISRUPÇÃO DIGITAL

Por: Roberto Alonso

 

O fato é concreto: estamos em época de ruptura digital. Em todos os setores econômicos as organizações têm se deparado com significativas mudanças em seus ambientes competitivos, principalmente causadas pelo crescente uso de novas tecnologias digitais e pelo surgimento de novos concorrentes, inclusive de mercados distintos e distantes.

Os novos cenários competitivos surgidos com as novas tecnologias e a grande mudança no comportamento das pessoas face às novas metodologias e ferramentas tecnológicas, dispositivos e gadgets transformaram a sociedade, inclusive a consumidora em uma enorme velocidade.

É o que conhecemos hoje como disrupção digital, conceito criado pelo professor de Harvard, Clayton Christensen, para descrever inovações que oferecem produtos acessíveis a um novo mercado de consumidores, o que acaba desestabilizando as empresas líderes em seu segmento.

Essas disrupções digitais, se não forem bem identificadas e absorvidas, podem prejudicar a viabilidade de produtos, portfólios de serviços e abordagens ao mercado. Até mesmo de empresas.

De acordo com a Profa. Jeanne Ross, cientista de pesquisa principal do Centro de Pesquisa de Informações do MIT Sloan, durante seu recente seminário web, Disrupção Digital “é a transformação da empresa para a economia digital”. Estratégia digital “é uma estratégia de negócios integrada, inspirada nas capacidades de poderosas, prontamente acessíveis tecnologias e sensíveis às mudanças constantes do mercado”.

A resposta à disrupção digital é criar e implementar uma nova estratégia para um novo cenário ágil e transformador. Na RADIC acreditamos haver, ao menos, três caminhos para uma estratégia digital bem sucedida:

  • É necessário adotar novas estratégias visando o mundo digital, criar novos modelos de negócios, aderir à digitalização e acompanhar a evolução tecnológica.
  • O envolvimento do cliente às soluções digitalizadas: o envolvimento do cliente exige pensar sobre o relacionamento de uma organização com o ele, também adoção de modelos de negócios amigáveis como forma de preparar as organizações para o novo ambiente competitivo.
  • Construção de relacionamentos deve ser estabelecido com base na confiança mútua, lealdade e, idealmente, paixão. Ao olhar para o futuro, a atenção aos novos modelos e novos comportamentos e tecnologias, deve ser prática diária.

As soluções digitalizadas transformam o modelo de negócio, particularmente se oferecerem campo para engajamento, relacionamento consistente e comprometimento por parte da organização.

A disrupção digital está acontecendo todos os dias. Em todos os negócios. Em todos os modelos.

Devemos, portanto, estar atentos à evolução tecnológica, aos comportamentos humanos frente a essa evolução e às respostas possíveis dentro de cada organização.

E você, já definiu uma estratégia digital contemplando as disrupções e os seus clientes?

O tempo está passando. Tic-tac. Tic-tac. E de tão rápida a mudança, talvez a onomatopeia de passagem do tempo já nem é mais essa.

Para assistir ao seminário da Profa. Jeanne Ross: http://bit.ly/digital_disruption-JeanneRoss

Para entender esse cenário e promover estratégias em seu negócio, fale conosco: contato@radic.com.br

One thought on “A ESTRATÉGIA É FERRAMENTA PARA ENCARAR OS DESAFIOS DA DISRUPÇÃO DIGITAL”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *