A importância das redes sociais para gerar negócio em empresas pequenas

Você sabe qual a real importância das redes sociais? Elas surgiram com o propósito de unir pessoas e promover interação. Mas, com o passar dos anos, ela trouxe também a possibilidade de pequenas empresas gerarem negócios.

Como surgiram as redes sociais?

As redes sociais sempre existiram, pois os homens e mulheres se agrupavam para caçar, plantar, enfim, conviver em sociedade. As redes sociais digitais, criadas na internet, surgiram com o crescimento e popularização da web, tanto pela maior facilidade e velocidade de acesso como pela ampla adesão aos dispositivos móveis que já superam o acesso às redes feitas em desktop.

Com o boom que a internet trouxe, nos anos 2000, tudo era muito novo. Acesso à internet, amigos on-line e uma empresa com presença digital. Algumas marcas começaram a se arriscar no Orkut, mas essas plataformas ainda não estavam preparadas para unir pessoas e empresas.

As novas plataformas, mais modernas e acessíveis, como Facebook, Linkedin e Instagram oferecem grandes possibilidades de relacionamento entre os indivíduos e, particularmente, entre indivíduos e marcas. E aqui é justamente neste ponto que as redes sociais se apresentam como grandes oportunidades de negócios.

O Facebook foi a primeira rede social a fazer com que isso fosse possível. Aos poucos ele propiciou aos usuários a condição para interagir com as marcas de maior afinidade e, ao mesmo tempo, deu às empresas ferramentas para mensurar e divulgar seus produtos.

Qual é a importância das redes sociais na geração de negócios?

O que não fazia o menor sentido há 20 anos, hoje parece fundamental. A facilidade e o baixo valor de investimento nas redes sociais, comparados aos anúncios de TV, transformaram a presença on-line em presença obrigatória. Além de trazer vendas diretas, as redes sociais vão além e constroem relações com os clientes.

Confira 5 benefícios que as redes sociais trazem para pequenas empresas:

1. Dinamização do atendimento ao cliente

Sabemos que, quando o usuário realiza alguma ação de compra na internet, ele estabelece uma jornada de compra. Primeiro, ele passa pela fase de aprendizado e descoberta. Depois, ele reconhece que tem um problema e começa a considerar uma solução. Por fim, há a decisão de compra.

Durante essa jornada, o cliente precisa encontrar, na rede social, uma opção para sanar suas dúvidas e medos. Uma empresa com um SAC 2.0  eficiente faz com que a relação entre cliente e empresa seja muito mais dinâmica, encurtando processos e facilitando a conclusão de um negócio na etapa de decisão.

2. Utilização de um loja on-line no Facebook

O social commerce é uma possibilidade de vendas que surgiu a partir do momento em que as redes sociais passaram a utilizar o comércio eletrônico de serviços e produtos dentro de suas plataformas. A loja on-line do Facebook é um exemplo. Antes, muitas empresas tinham a dificuldade de vender on-line, pois não tinham um site.

O Facebook criou uma loja de produtos dentro de cada página, permitindo que toda a venda seja tratada por sua plataforma.

3. Estabelecimento de um público de nicho

O fato de ser uma pequena empresa e não ter muitos seguidores nas redes sociais não é necessariamente um problema. Claro, com o crescimento da companhia, pressupõe-se, também, a evolução no engajamento das redes sociais.

Porém, falar para poucas pessoas pode ser um grande diferencial. Conseguir engajar esse público e convencê-lo criará um nicho que acreditará na marca, comprará o produto e — o melhor — divulgará a empresa porque acredita nela.

4. Acesso a diversos públicos

As redes sociais são plurais. Em uma rede social, é possível falar com inúmeras pessoas. O próprio Facebook, por exemplo, permite fazer uma segmentação de público na hora de anunciar. Mas, indo além, o fato de mudar de rede social já implica a mudança de público.

O LinkedIn é uma rede profissional voltada para empresas B2B e profissionais que querem se conectar diretamente com as empresas. Já o Twitter é uma rede instantânea, que disponibiliza 140 caracteres para fazer um breve comentário e usar uma hashtag especial.

5. Redução de investimento e mensuração de resultados

Já falamos desse benefício em outro post do blog, mas é sempre bom reforçar que esse é um dos principais e mais atrativos diferenciais da rede social.

O Facebook vem se consolidando como a melhor rede social para investir. Além de ter muitos usuários utilizando-a, a forma como os anúncios podem ser feitos e a facilidade de entender cada processo e resultado faz com que seja fundamental o uso aliado a outras estratégias de negócio.

Gostou do nosso conteúdo sobre a importância das redes sociais? Tem outra dica ou já experimentou outro benefício relacionado ao tema nos seus negócios? Deixe o seu comentário no post e enriqueça essa discussão.

2 thoughts on “A importância das redes sociais para gerar negócio em empresas pequenas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *