4 dúvidas sobre branded content que você não precisa mais ter

Você já deve ter ouvido falar sobre Branded Content. Caso não conheça o termo, não tem problema. Nós preparamos algumas perguntas e respostas que tirarão todas as suas dúvidas sobre o termo e também sobre a aplicabilidade. Como todos sabemos, a área de Marketing é dinâmica e, a todo momento, novos termos e ideias estão surgindo.

Continue a leitura deste post e saiba tudo sobre o assunto!

1. Recentemente, começamos a ouvir sobre Branded Content. Você sabe o que é isso?

Quando traduzimos Branded Content para o português significa conteúdo de marca, ou seja, é a criação de materiais ligada diretamente a uma identidade, seja ela comercial ou não. 

É importante que o conteúdo tenha relevância para o público-alvo — os consumidores da marca em questão. O Branded Content é flexível e adaptável, pois a dinâmica de divulgação mudou, sendo muito mais associada à informação divulgada.

2. Qual a diferença entre Branded Content e Marketing de Conteúdo?

No Branded Content, a produção de conteúdo está ligada ao posicionamento da marca no mercado, transformando a visão do público. A ideia é produzir materiais que reforcem o como a empresa se apresenta, e você deve levar em conta um estudo do público e o monitoramento dos resultados. Algumas ferramentas essenciais nesse processo são o Web Analytics, Adservers, acompanhamento de mídias sociais e pesquisas de brand effect.

Já o Marketing de Conteúdo produz material que nem sempre estará ligado à imagem da empresa. Para iniciar, você precisa analisar os assuntos do momento e encontrar influenciadores — a BuzzSumo é uma plataforma completa para isso. Em seguida, capture, organize e compartilhe notas com o EverNote. Por fim, para medir a influência, um aplicativo recomendado é o Kred.

3. Quais marcas se destacam no Branded Content?

Apresentamos a você três marcas que se destacam neste segmento: A Intel e o processador humanoO Boticário e a beleza que transforma e A Volvo e a confiança em seus veículos.

O comum em todas as marcas é que elas vendem um conceito e não somente um produto. Elas fazem o consumidor pensar na essência por trás do produto, entendem as dificuldades e as necessidades do público, criam uma relação de empatia trabalhando com gatilhos mentais, são criativos e inovadores e o melhor: diferem a organização do produto. As empresas conseguem associar suas identidades às questões sociais, por exemplo.

4. Como saber se devo investir em Branded Content?

A Branded Content é tendência entre as empresas em 2018. e você deve investir seguramente nesse segmento, pois a estratégia está consolidada. Muitas marcas conhecidas, além das citadas — Red Bull, Lego e Nivea, por exemplo — já investiram.

O Branded Content é um processo que fortalece a imagem institucional da empresa. Ele gera reconhecimento de valor aos produtos ou serviços comercializados.

Não se preocupe com o orçamento. Conforme a pesquisa realizada pelo Business Insider, o faturamento com Branded Content vai passar do US$ 8 bilhões obtidos em 2015 para US$ 21 bilhões já em 2018 no País. Isso corresponde a um aumento de quase 200%. 

Gostou do nosso post? Compartilhe-o nas redes sociais e mostre aos seus amigos e conhecidos as principais diferenças entre Branded Content e Marketing de Conteúdo. Até!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *